Ouro fecha em baixa com temores sobre juros

Os contratos futuros do ouro fecharam em queda nesta quinta-feira, 20, pela quarta sessão seguida, e registraram o menor preço até agora neste mês. Os ganhos do dólar pressionaram os preços do metal depois que o Federal Reserve anunciou que vai continuar a reduzir o programa de compra de títulos.

LUCAS HIRATA, Agencia Estado

20 de março de 2014 | 15h38

A presidente do Fed, Janet Yellen, também deu a entender que o banco central pode esperar "cerca de seis meses" após o fim do programa de estímulos para começar a aumentar as taxas de juros. Embora ela tenha sido cuidadosa em oferecer essa projeção com muitas ressalvas, isso ainda foi o suficiente para abalar investidores. Alguns participantes do mercado compram ouro e outros metais preciosos como proteção contra taxas de juros mais baixas, inflação e incertezas econômicas.

"As taxas de juros mais elevadas estão vindo, um dólar mais forte está chegando e não há inflação", disse James Cordier, um diretor da Liberty Trading Group. "Tudo isso é um coquetel para preços do ouro mais baixos".

A sessão desta quinta-feira também contou com indicadores majoritariamente positivos nos EUA. O índice de atividade regional do Fed da Filadélfia subiu mais que o esperado em março e o índice de indicadores antecedentes dos EUA, medido pelo Conference Board, também avançou mais que o previsto em fevereiro. As vendas de moradias usadas, por sua vez, caíram em fevereiro, mas ficaram em linha com as projeções, enquanto o número de pedidos de auxílio-desemprego subiu na semana passada, conforme a expectativa dos analistas.

O ouro para abril fechou em queda de 0,79%, a US$ 1.330,50 a onça-troy. A prata para maio perdeu 1,90%, a US$ 20,430 a onça-troy. (Com informações da Dow Jones)

Tudo o que sabemos sobre:
ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.