Ouro fecha em leve alta, mas cai mais de 3% na semana

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em leve alta nesta sexta-feira, 22, mas registraram um recuo de mais de 3% na semana - maior queda em dez semanas. O metal vem sofrendo com as especulações de que o Federal Reserve deve iniciar em breve a esperada redução de estímulos.

STEFÂNIA AKEL, COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES, Agencia Estado

22 de novembro de 2013 | 17h36

O ouro para entrega em dezembro fechou em leve alta de US$ 0,50 (0,04%), a US$ 1.244,10 a onça-troy. Na semana, o metal precioso recuou 3,4%. Foi a maior queda desde a semana encerrada em 13 de setembro, quando os preços caíram 5,6%.

Ontem, principalmente, o ouro sofreu pressão com dados positivos dos EUA, que reforçaram a percepção de uma redução de estímulos pelo Fed em breve. O programa de compras de bônus do banco central americano vinha apoiando o metal, geralmente procurado como proteção contra a inflação.

"A onda de vendas do ouro parece estar desacelerando por volta do nível de US$ 1.240, na medida em que o mercado também não quer se adiantar às ideias do Fed", disse Jason Rotman, presidente da Lido Isle Advisors. "Ainda pode haver alguma pressão para o nível de US$ 1.225 em algum momento, especialmente se tivermos fortes relatórios de emprego."

Tudo o que sabemos sobre:
ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.