Ouro fecha em queda com preocupações na Europa

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), fecharam em baixa nesta segunda-feira, com preocupações sobre as finanças de Grécia e Espanha e com um dólar mais forte ante o euro.

RENAN CARREIRA, Agencia Estado

23 de julho de 2012 | 16h35

Com isso, o ouro para entrega em agosto caiu US$ 5,40 (0,34%) na Comex, encerrando a sessão em US$ 1.577,40 por onça-troy. O ouro ganhou US$ 12 nas duas sessões anteriores, embora tenha encerrado a semana passada com uma queda de 0,6%.

As finanças da Espanha estão sob pressão após o país, na semana passada, revisar para baixo suas projeções de PIB para 2013 e 2014 e a região espanhola de Valência anunciar que vai buscar ajuda do governo federal para refinanciar sua dívida. No fim de semana, a região de Múrcia afirmou que também vai pedir ajuda de Madri em setembro.

Já a Grécia voltou a preocupar os investidores depois de a revista alemã Der Spiegel publicar que o Fundo Monetário Internacional (FMI) vai suspender a ajuda financeira para Atenas, provocando temores de que o país fique insolvente e seja obrigado a deixar a zona do euro. A troica de credores da Grécia - Comissão Europeia, União Europeia (UE) e FMI - visita a capital grega esta semana para avaliar o cumprimento dos termos do pacote de ajuda concedido ao país.

Também pressionou o ouro nesta segunda-feira o ICE dollar index, que compara a moeda americana com seis rivais e subiu para 83,641 pontos, de 83,457 pontos na sexta-feira. A alta do dólar prejudica os contratos de ouro. Como é denominado na moeda americana, o metal se torna mais caro para compradores que detêm outras divisas. O euro tocou uma mínima intraday de US$ 1,2078, de US$ 1,2155 no fim da tarde de sexta-feira em Nova York. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
mercadoouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.