Ouro fecha em queda, no menor nível desde julho

O ouro fechou no menor nível em quatro meses nesta quarta-feira, 20, com os investidores abandonando a chance de o Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos) sinalizar uma redução nos estímulos. O contrato mais ativo do ouro para entrega em dezembro fechou em queda de 1,2% a US$ 1.258 a onça-troy na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange, o menor nível desde o começo de julho.

AE, Agencia Estado

20 de novembro de 2013 | 17h50

O metal iniciou trajetória de queda já nas negociações do overnight influenciado pela divulgação da ata reunião de outubro do Fed. Negociadores deste mercado passaram a maior parte deste ano com o foco voltado para a data do início de redução da compra de bônus pelo Fed. Programas como a compra de US$ 85 bilhões mensais de bônus do Fed levou investidores a apostarem em ouro nos últimos anos como proteção contra a inflação que este tipo de movimento pode atrair, mas com a economia dos EUA permanecendo fraca e com a inflação baixa, os investidores passaram a dirigir suas atenções para a probabilidade de o Fed reduzir as compras de bônus. No mercado futuro, o ouro ampliou as perdas desta quarta-feira após a ata da reunião mais recente do Fed ter mostrado divergências entre os membros do BC sobre o encerramento do programa de compra de bônus. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Mercado de ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.