Ouro fecha em queda, seguindo menor temor com Síria

Os contratos futuros de ouro encerraram o pregão desta terça-feira, 10, em queda, seguindo a redução dos temores com relação a uma guerra entre EUA e Síria. O contrato de ouro mais negociado, com entrega para dezembro, fechou com recuo de 1,6% (US$ 22,70), para US$ 1.364,00 a onça-troy na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex). A prata recuou 3%, para US$ 23,016 a onça-troy, o menor patamar em quase três semanas.

Agencia Estado

10 de setembro de 2013 | 16h01

Nesta manhã a Rússia propôs que o governo Sírio entregue as armas químicas para a comunidade internacional, para que posteriormente elas sejam destruídas. O governo de Bashar Assad concordou com a proposta russa, o que pode evitar uma guerra com os norte-americanos.

"As vendas começaram cedo, logo que descobrimos que estava em consideração o plano russo. E então, as vendas provocaram mais vendas", disse George Gero, vice-presidente sênior da RBC Capital Markets Global Futures.

Os traders também estão apreensivos com o pronunciamento televisionado do presidente norte-americano, Barack Obama, agendado para a noite desta terça-feira. Às 16h, os investidores também devem acompanhar com atenção uma reunião do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), convocada pela França para discutir a proposta russa sobre a Síria. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
mercados de ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.