Ouro fecha na máxima em duas semanas

Os contratos futuros de ouro fecharam nesta quinta-feira no nível mais elevado em duas semanas hoje na Comex, a divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex), sustentados pela aposta dos investidores em que o Federal Reserve Bank dos Estados Unidos continuará a recorrer a medidas de relaxamento monetário em caso de necessidade.

RICARDO GOZZI, Agencia Estado

26 de abril de 2012 | 16h27

O ouro primeiro reagiu negativamente ao comunicado divulgado ao término da reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do Fed, na tarde de quarta-feira, que não sinalizou a adoção iminente de novas medidas para impulsionar a recuperação econômica norte-americana.

Depois, no entanto, o ouro começou a se recuperar com a percepção entre os investidores de que a perspectiva da manutenção de taxas de juro extremamente baixas até o primeiro semestre de 2014 é benéfica ao metal precioso.

O ouro tende a se beneficiar em ambientes de juro baixo e alta liquidez, uma vez que os investidores recorrem ao metal para se protegerem de eventuais quedas do dólar nesse mesmo tipo de cenário. O ouro para entrega em junho fechou em alta de US$ 18,20 (1,11%), a US$ 1.660,50 por onça-troy. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ouroFedfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.