Ouro fecha no maior nível em um mês e avança na semana

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam no maior nível em um mês nesta sexta-feira, 19. Os investidores ainda reagem positivamente às garantias feitas pelo presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, esta semana sobre a manutenção de estímulos do banco central norte-americano

Agencia Estado

19 de julho de 2013 | 15h58

O contrato de ouro mais negociado, com entrega para agosto, subiu US$ 8,70 (0,7%), fechando a US$ 1.292,90 a onça-troy, o maior nível de fechamento desde 19 de junho. Na semana, o metal precioso avançou 1,2% - a segunda semana consecutiva de ganhos. Os preços subiram 5,4% na semana anterior.

Em depoimento ao Congresso, Bernanke reiterou que não há decisão tomada sobre quando o Fed irá reduzir suas compras de bônus. Ele disse aos parlamentares que "ainda é muito cedo para fazer qualquer julgamento" a esse respeito. A fala de Bernanke deu apoio aos preços do ouro, comprado por alguns investidores para se protegerem da inflação e desvalorizações cambiais que podem ser consequências das políticas monetárias relaxadas.

"Acredito que o mercado está prestando atenção desta vez em todos os ''se'' no cenário de redução de estímulos de Bernanke", disse Peter Grant, analista do USAGOLD. Se o crescimento no segundo trimestre ficar abaixo de 1%, como alguns preveem, "será difícil para o Fed justificar uma redução de estímulos este ano", acrescentou. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.