Ouro fecha no nível mais baixo desde 10 de julho

Os preços do ouro caíram nesta quinta-feira, 20, em reação aos dados da inflação nos EUA em outubro. Na mínima do dia, os contratos do ouro para dezembro chegaram a cair a US$ 1.237,50 por onça-troy, nível mais baixo desde 9 de julho. O mercado reagiu ao informe de que o índice de preços ao produtor dos EUA (PPI) recuou 0,2% em outubro. O ouro havia caído 1,2% na véspera, depois da divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI) de outubro.

Agencia Estado

21 de novembro de 2013 | 18h05

"As pessoas estão achando difícil encontrar motivos para manter ouro. A demanda por ouro como reserva de valor não está lá quando a inflação está baixa", comentou o estrategista Adam Klopfenstein, da Archer Financial Services.

O mercado também reagiu ao informe de que o número de pedidos de auxílio-desemprego ficou em 323 mil na semana passada, para previsões de 335 mil. Isso alimenta a expectativa de que o Federal Reserve comece a reduzir em breve seu programa de compras de bônus. "O ouro está perdendo uma das poucas coisas que vêm mantendo o interesse de alguns investidores: as discussões sobre um possível adiamento da redução das compras do Fed", disse Klopfenstein. Para muitos analistas, a redução do programa de estímulo à economia do Fed reduzirá ainda mais as chances de aceleração da inflação, o que reduz a atração do ouro como proteção contra a inflação.

Na Comex, divisão da New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos do ouro para dezembro fecharam a US$ 1.243,60 por onça-troy, nível mais baixo desde 10 de julho, com queda de US$ 14,40 (1,14%). Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
mercado de ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.