Ouro fica estável antes do Fed, mas dispara em seguida

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, a divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em queda de 0,1%, a US$ 1.307,60 a onça-troy, nesta quarta-feira, 18.

Agencia Estado

18 de setembro de 2013 | 16h13

O fechamento ocorreu antes da decisão do Federal Reserve, o banco central norte-americano, de manter o programa de estímulos, contrariando as expectativas de analistas para uma redução no programa.

Os contratos do ouro chegaram a cair para US$ 1.291,50 a onça-troy durante o dia, mas se recuperaram para perto da estabilidade assim que o comunicado do Fed se aproximava.

Com o mercado fechado na Comex, o ouro disparou na negociação eletrônica. Às 15h59 (horário de Brasília), o ouro com entrega para dezembro registrava ganho de 2,89%, para US$ 1.347,20 a onça-troy.

Michael McGlone, diretor de pesquisa na ETF Securities, explica que os preços do ouro embutiam uma redução nos estímulos norte-americanos.

A commodity tem se beneficiado dos estímulos do Fed desde a crise financeira de 2008. Enquanto os investidores esperavam que as compras de ativos do banco central norte-americano poderiam elevar a inflação ou enfraquecer o dólar, o ouro é considerado como um investimento seguro em tempos de turbulências. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
mercado de ouro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.