Ouro futuro repercute dados dos EUA e opera em alta

O ouro fortaleceu-se hoje com a apreciação do euro, na esteira do dado sobre vagas criadas em abril nos Estados Unidos. Mas o metal já opera abaixo das máximas, com o mercado ensaiando pequena realização de lucros. O número de oferta de trabalho cresceu em ritmo menor ao esperado, projetando a moeda européia em alta, já que o dólar foi pressionado pela percepção de que o Federal Reserve (banco central dos EUA) pode não ter necessidade de manter o ciclo de aperto monetário. O ouro abriu em alta e já havia atingido nova máxima para 25 anos antes dos dados norte-americanos. Às 10h34 (de Brasília), o contrato de junho do ouro subia 0,59% para US$ 680,50 a onça-troy, abaixo entretanto da máxima de US$ 686,50 a onça-troy. O ouro spot caía 0,13% para US$ 679,05 a onça-troy, depois de atingir US$ 679,45 a onça-troy na máxima. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.