Ouro sobe 2% e fecha no maior nível dos últimos 4 meses

Os contratos futuros de ouro negociados na Comex, divisão de metais da New York Mercantile Exchange (Nymex), fecharam em alta nesta quinta-feira, no maior nível em quatro meses, com os investidores otimistas com o fato de que mais estímulos econômicos podem estar a caminho.

RENAN CARREIRA, Agencia Estado

23 de agosto de 2012 | 15h37

Os contratos de ouro para dezembro encerraram com avanço de US$ 32,30 (2%), para US$ 1.672,80 a onça-troy na Comex, no maior preço de fechamento desde quando o metal terminou a sessão a US$ 1.680,60, em 12 de abril.

Na China, o Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) preliminar, medido pelo HSBC, caiu para 47,8 em agosto - a maior baixa em nove meses -, em comparação com a leitura final de 49,3 em julho.

O dado negativo chinês e o comunicado na quarta-feira do Federal Reserve, o banco central americano, que deu mais um sinal de que está preparando novas medidas para estimular a economia dos EUA, reforçaram o sentimento entre os investidores de que novas medidas de estímulo podem ser adotadas no curto prazo.

Na quarta-feira, a ata da reunião do Comitê de Mercado Aberto do Fed (Fomc), realizada em 31 de julho e 1º de agosto, informou que novas medidas de estímulo serão necessárias em breve, a não ser que a economia mostre um crescimento substancialmente mais forte. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ouromedidas estímulofechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.