Ouro sobe 3,5% no pregão mas perde 4% no 2º trimestre

Investidores se animam com progresso na tentativa da Europa de conter a crise da dívida em meio à ampla recuperação dos mercados

Renan Carreira, da Agência Estado,

29 de junho de 2012 | 16h16

Os contratos futuros de ouro fecharam em alta nesta sexta-feira, com os investidores animados pelos sinais surpreendentes de progresso na tentativa da Europa para conter a crise da dívida. Os preços dos metais preciosos avançaram em meio a uma recuperação ampla do mercado, já que o apetite dos investidores por risco voltou às mesas.

O ouro para entrega em agosto terminou o dia com avanço de US$ 53,8 (3,47%), para US$ 1.604,20 por onça-troy na Comex, divisão de metais da bolsa mercantil de Nova York (Nymex). Na semana, o metal teve alta de 2%, enquanto no trimestre de março a junho registrou baixa de 4%.

Os líderes da União Europeia (UE) chegaram a um acordo para permitir que os fundos de resgate europeus injetem recursos diretamente nos bancos, assim que um órgão supervisor bancário for estabelecido. A notícia animou os mercados de modo geral. As bolsas europeias subiram, com destaque para Milão (+6,59%) e Madri (+5,66%), o petróleo avançou 9,36% e as bolsas de Nova York operavam em alta considerável por volta das 16h (horário de Brasília).

Além disso, o dólar perdeu força ante o euro. Como é denominado na moeda americana, o metal se torna mais barato para compradores que usam outras divisas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ourofechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.