Percepção de alta para Ibovespa segue majoritária

Percepção é de alta para 48,14% no universo de 27 respostas, ante 69,23% na pesquisa anterior

O Estado de S.Paulo

04 Agosto 2018 | 04h00

A expectativa de ganho para o Ibovespa na próxima semana perdeu fôlego, mas segue majoritária entre os participantes do Termômetro Broadcast Bolsa. A percepção é de alta para 48,14% no universo de 27 respostas, ante 69,23% na pesquisa anterior. A visão de estabilidade, por sua vez, saltou de 7,69% para 25,93%, enquanto a de queda passou de 23,08% também para 25,93%. A Bolsa teve valorização semanal de 1,96%.

O Termômetro tem por objetivo captar o sentimento de operadores, analistas e gestores para o comportamento do índice na semana seguinte. 

Com o mercado na expectativa pelo fechamento das alianças e definições dos vices nas chapas na corrida presidencial nos próximos dias, a campanha eleitoral esquenta em meio ao primeiro debate entre os candidatos na TV, no dia 9. Além disso, é esperado para terça-feira o resultado da pesquisa de intenção de votos para presidente, encomendada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) ao instituto MDA, com eleitores de São Paulo.

Ainda na política, o mercado estará de olho no Supremo Tribunal Federal (STF), diante da expectativa do julgamento do pedido de liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Segundo apurou o Broadcast, a Corte deve julgar o caso na próxima semana, pois quer definir a situação antes do dia 15, prazo final para o registro de candidaturas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No Brasil, os destaques são a divulgação da ata do Comitê de Política Monetária (Copom), do IPCA e da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) . No exterior, a China publica vários dados econômicos, como de inflação e comércio exterior, enquanto nos Estados Unidos sai a inflação ao consumidor em julho.

A safra de balanços no Brasil prossegue com resultados da CSN, Gerdau, Braskem, Suzano, B2W, B3 e Banco do Brasil, entre outras.

Mais conteúdo sobre:
Mercado Financeiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.