Petrobras assina convênios com universidades de Sergipe e Alagoas

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, assinou hoje em Aracaju convênios para implantação de dois modelos de relacionamento estratégico com universidades de Sergipe e Alagoas. Os convênios prevêem a instalação do Núcleo Regional de Competência Tecnológica de Sergipe, em parceria com a Universidade Federal de Sergipe (UFS), e das Redes Temáticas, que terão a participação das instituições de pesquisa dos Estados de Sergipe e Alagoas.No primeiro modelo, serão estabelecidos Núcleos de Competência no segmento petróleo, gás e energia, em regiões de intensa atividade operacional da Companhia. Em cada região será selecionada uma instituição de ensino e pesquisa, que desenvolverá atividades voltadas para o atendimento das demandas tecnológicas específicas daquela região, criando a figura do Núcleo Regional de Competência. O segundo modelo abordará temas tecnológicos de interesse estratégico de toda a empresa, com a criação de redes temáticas nacionais.Esse novo conceito de parceria tecnológica, lançado em abril no Rio de Janeiro, com a presença de 76 dirigentes de instituições de ensino e pesquisa, prevê a criação de infra-estrutura necessária ao desenvolvimento de projetos de pesquisa nas instituições parceiras e formação de recursos humanos compatível com as demandas identificadas.Por meio dessa nova política, a Petrobras irá garantir a sustentabilidade do processo de desenvolvimento conjunto de projetos de pesquisa, fortalecendo e aperfeiçoando o longo histórico de parceria com a comunidade brasileira de ciência e tecnologia.Da solenidade, realizada na reitoria da Universidade Federal de Sergipe, participaram, além do presidente da Petrobras, o gerente executivo do Centro de Pesquisas da Petrobras, Cenpes, Carlos Tadeu da Costa Fraga, e os reitores Josué Modesto dos Passos Subrinho (Universidade Federal de Sergipe), Jouberto Uchôa de Mendonça (Universidade Tiradentes) e Ana Dayse Rezende Dórea (Universidade Federal de Alagoas).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.