Petrobrás capta R$ 120 bilhões em oferta de ações

Trata-se da maior operação do gênero na história

Agência Estado,

24 de setembro de 2010 | 08h20

A Petrobrás finalizou ontem sua megacapitalização, que atingiu pouco mais de R$ 120 bilhões (US$ 70 bilhões). É a maior operação do gênero na história, à frente da japonesa Nippon Telegraph (US$ 37 bilhões em 1987) e do Agricultural Bank of China (US$ 22,1 bilhões neste ano). De acordo com dados encaminhados à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o preço por ação preferencial (PN) foi definido em R$ 26,30, o que representa um desconto de 1,86% em relação ao fechamento de ontem (R$ 26,80). Já a ação ordinária (ON) saiu a R$ 29,65, um desconto de 1,98% frente à cotação de R$ 30,25 na Bolsa.

A estimativa é de que cerca de R$ 50 bilhões entrem no caixa da estatal como "dinheiro novo", já que o restante foi aportado pela União na chamada cessão onerosa (composta por 5 bilhões de barris de petróleo do pré-sal). Na manhã de hoje, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva participará de cerimônia na BM&FBovespa para celebrar a operação.

Os fundos soberanos, principalmente da Ásia, tiveram interesse menor do que o estimado na operação. Essa "fraqueza", no entanto, teria sido compensada pelo apetite voraz dos investidores de varejo e do governo. Com o resultado da operação, a Petrobrás ganha fôlego para investir no pré-sal, melhora seus índices de endividamento e sobe no ranking das maiores petroleiras do mundo. Considerando o aumento de capital de US$ 70 bilhões, passa a ser a segunda em valor de mercado, atrás apenas da americana Exxon. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.