Petrobras e Petroperu assinarão acordo dia 27

A Petroleos del Peru S.A., Petroperu, e a Petrobras vão assinar memorando de entendimento em 27 de setembro, afirmou Juan Valdivia, ministro de Minas e Energia do Peru. "O documento final está pronto; em 27 de setembro, o presidente da Petrobras estará aqui para assinar o memorando de entendimento", disse Valdivia a uma rádio local. O acordo pavimentará o caminho para possíveis joint ventures entre as duas companhias. De acordo com Valdivia, ele permitirá que a Petroperu, em parceria com a companhia brasileira, inicie operações de exploração e a modernização da refinaria Talara. A Petroperu quer melhorar a qualidade da refinaria e reduzir a quantidade de enxofre nos combustíveis para níveis internacionalmente aceitáveis. Em viagem anterior ao Peru, o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, disse que a companhia brasileira estudava meios de ajudar a Petroperu a modernizar Talara.A unidade da Petrobras no Peru, Petrobras Energia Peru SA, atualmente opera o bloco X no norte do País e produz cerca de 13 mil barris diários de petróleo no campo marginal. A companhia tem outros três contratos de exploração com o governo peruano e uma parceria em outros dois blocos. Contudo, a Petrobras não é a única petrolífera interessada em se unir com a Petroperu, de acordo com representantes do governo. O jornal Gestion, citando o presidente da Petroperu, Cesar Gutierrez, disse que a estatal colombiana Ecopetrol também tem interesse em uma parceria. Gutierrez afirmou que a Petroperu deve abrir licitação, em 10 ou 15 dias, para estudos de exeqüibilidade e de engenharia em Talara. O processo de licitação deve levar três meses e meio e os estudos, seis meses. Segundo Gutierrez, deve custar US$ 350 milhões, mas os estudos de exeqüibilidade darão uma noção mais clara dos custos. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.