Petrobras e TCU criam grupo para discutir investigações

A Petrobras e o Tribunal de Contas da União (TCU) criaram um grupo de trabalho para discutir investigações sobre projetos da estatal. Segundo comunicado distribuído hoje pela empresa, o objetivo é "continuar o processo de esclarecimento sobre obras e serviços com indícios de irregularidades graves apontados pelo TCU". O grupo terá sua primeira reunião na primeira quinzena de fevereiro.

NICOLA PAMPLONA,

21 Janeiro 2010 | 11h13

O grupo de trabalho foi criado hoje, em reunião entre representantes da companhia, do TCU e de membros do Comitê de Avaliação das Informações sobre Obras e Serviços com Indícios de Irregularidades Graves (COI), da Comissão Mista de Orçamento do Congresso Nacional (CMO). Na ocasião, a Petrobras apresentou esclarecimentos sobre obras que vêm sendo investigadas pelo TCU.

No comunicado, a empresa cita entre os projetos investigados a Refinaria do Nordeste, em Pernambuco, a Refinaria Getúlio Vargas, no Paraná, o Terminal Barra do Riacho, no Espírito Santo, e o Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). A primeira esteve na lista de denúncias que motivou a abertura da CPI da Petrobras, encerrada em novembro, após abandono da oposição. Havia suspeitas de superfaturamento no obra, negada pela Petrobras, depois de divulgação de relatório preliminar do TCU que apontava 12 irregularidades. A estatal vem defendendo mudança nos critérios do TCU, que segundo a empresa, usam parâmetros de cálculo do valor de uma rodovia para avaliar obras de maior porte.

Mais conteúdo sobre:
Petrobras, TCU, irregularidades

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.