Petrobras encerra contrato de volatilidade de gás na Bolívia

A Petrobras está encerrando um acordo de hedge na Bolívia firmado em outubro de 2002. O "Contrato de Redução de Volatilidade do Preço de Gás Natural", fechado com a Empresa Petrolera Andina, tinha o objetivo de reduzir a exposição a qualquer excessiva variação do preço de compra de parte dos volumes de gás natural adquiridos em negócios de longo prazo (Gas Supply Agreement - GSA)."A partir das mudanças regulatórias na Bolívia, as partes passaram a manter diferentes interpretações relacionadas à aplicação desse contrato. A Petrobras vinha avaliando os possíveis efeitos econômicos e legais dessas mudanças aplicáveis ao contrato", diz a estatal em nota.Com o encerramento, a Petrobras diz que receberá US$ 41,3 milhões. Mas o restante dos créditos vinculados ao contrato, no valor de US$ 76,7 milhões, será reconhecido como uma perda no resultado do terceiro trimestre, conforme princípios contábeis brasileiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.