Petrobras fecha acordo com Jordânia para explorar xisto

A Petrobras assinou um acordo com o governo da Jordânia para explorar reservas de xisto, um mineral que, quando aquecido, produz petróleo e gás natural. A estatal terá 24 meses para avaliar as jazidas do bloco AUG 21, que tem 11 quilômetros quadrados e reservas potenciais de 1,7 bilhão de barris. Segundo a companhia, os altos preços do petróleo no mercado internacional deram impulso à exploração de xisto e há países como Marrocos, Estados Unidos e China buscando parcerias nesse segmento.O acordo com a Jordânia reforça a busca, pela Petrobras, de oportunidades em regiões menos disputadas pela indústria do petróleo, uma vez que áreas como o Golfo do México ou a costa oeste da África estão se tornando cada vez mais caras. A empresa informou que foi procurada pelo governo jordaniano para testar tecnologia de produção de xisto desenvolvida no Brasil, batizada de Petrosix. Desde 1972, a Petrobras produz petróleo e gás a partir do mineral em São Mateus do Sul, no Paraná. No ano passado, a produção média foi de 4,2 mil barris por dia. O combustível é extraído após o aquecimento de pedras de xisto a uma temperatura de aproximadamente 500ºC, quando começa a liberar óleo e gás. O xisto da região tem entre 6,4% e 9,1% de teor de óleo. Estima-se que Brasil tenha a segunda maior reserva mundial do minério.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.