Petrobras não tem interesse em construir refinarias no exterior

A Petrobras não tem interesse em construir novas refinarias de petróleo fora do Brasil, afirmou hoje o diretor de Abastecimento, Paulo Roberto Costa, em entrevista coletiva à imprensa. "A Petrobras não quer construir nada, apenas modernizar o que já existe", disse Costa, que participa da Rio Oil & Gas, conferência que começou ontem e vai até quinta-feira.Os esforços de modernização são parte do plano de investimento da companhia, entre 2007 e 2011, de US$ 26,3 bilhões, dos quais US$ 14,2 bilhões destinados a refino. "Há a necessidade de se chegar a um equilíbrio entre produção e refino", disse o diretor.Os planos que envolvem construção serão limitados ao Brasil, onde a companhia terá três novas refinarias - entre elas duas unidades "monstro" que processarão entre 350 mil barris por dia e 500 mil barris/dia. Os locais em que elas serão instaladas serão escolhidos em 2010. A Petrobras também investirá para melhorar a qualidade dos produtos refinados e gastará US$ 2,7 milhões em produtos de gasolina e US$ 1,7 bilhão nos de diesel. De acordo com Costa, a companhia quer reduzir a quantidade de enxofre nos combustíveis.Os comentários foram feitos um dia após o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, afirmar que a companhia estudava a compra de ativos de refino no Japão. Além da Ásia, a Petrobras também está de olho em possíveis aquisições de refino na Europa e nos EUA, segundo Costa. No entanto, a empresa foi superada, recentemente, em um leilão para a compra de 51% de participação na segunda maior refinaria da colombiana pela Glencore International, companhia baseada na Suíça.No início deste mês, a Petrobras concluiu a compra, por US$ 360 milhões, de 50% de participação na Pasadena Refining System, no Texas. Como parte dos esforços de modernização, a petrolífera quer expandir a capacidade de produção de refino dos atuais 100 mil barris diários para 200 mil barris/dia. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.