Petrobras pode fazer uma chamada de capital

Atualmente, o governo possui 55,6% das ações ordinárias e 32,1% do capital social total da Petrobras

Kelly Lima, da Agência Estado,

26 de março de 2010 | 13h30

A Petrobras pode fazer uma chamada de capital apenas entre acionistas preferenciais caso a sua capitalização, com a previsão de cessão onerosa de cinco bilhões de barris de petróleo da União, que está tramitando no Senado, não seja aprovada até o final do primeiro semestre. A informação foi dada há pouco pelo gerente de Relações com Investidores, Alexandre Quintão, após reunião com acionistas da companhia, promovida pela Apimec na sede da estatal no Rio. Quintão frisou, no entanto, que esta é apenas uma possibilidade prevista na Lei das SAs e que independe de qualquer autorização do Congresso Nacional, mas que não chegou a ser estudada de fato pela companhia.

 

"Nós ainda trabalhamos com a hipótese de que até o final do semestre sairá a capitalização com cessão onerosa prevista no novo marco regulatório", disse.

 

A possibilidade de fazer uma chamada de capital com acionistas preferenciais foi citada por Quintão em resposta a jornalistas sobre como se daria o processo de capitalização sem que o governo precisasse fazer o aporte dos barris do pré-sal. Ele lembrou que a companhia também poderia fazer uma chamada de capital dos acionistas ordinários, mas aí o governo teria que participar, por ser majoritário, e para isso precisaria de autorização do Congresso Nacional.

 

No caso do chamado para os preferenciais, o governo não tem a obrigatoriedade de participar, mas tem esta opção, desde que também peça autorização ao Congresso. "Se não fizer esta opção, terá seu capital diluído no total, mas continua majoritário onde realmente interessa, que é nas ações ordinárias. Se o governo quiser participar, é uma decisão de governo e ele tem que ver os instrumentos necessários. Pode ser uma das alternativas", disse.

 

Atualmente, o governo possui 55,6% das ações ordinárias e 32,1% do capital social total da Petrobras. O governo só participa das ações preferenciais por meio do BNDESPar, com 15,5%. No capital social total, o BNDESPar tem 7,7%.

Tudo o que sabemos sobre:
Petrobras

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.