Petrobras quer ajudar Equador a colocar etanol na matriz energética

A Petrobras pretende ajudar o Equador a introduzir o etanol na matriz energética do País. Em comunicado divulgado na última sexta-feira, a petrolífera brasileira informou que quer usar sua experiência de mais de 20 anos em misturar o etanol à gasolina comum no Brasil, além de seu conhecimento em logística de transporte e distribuição, para ajudar a Petroecuador a iniciar operações. A cooperação faz parte de uma aliança estratégica maior entre as duas empresas, anunciada na sexta-feira pelo diretor da Petrobras Internacional, Nestor Cerveró, em Quito. Essa aliança envolve o investimento de US$ 500 milhões no país durante os próximos cinco anos, dos quais US$ 160 milhões somente este ano. A maior parte desse montante será destinada a novos projetos petrolíferos. A Petrobras produziu 12.207 barris de petróleo no Equador em maio. O índice tem permanecido estável em níveis baixos porque a companhia brasileira enfrenta obstáculos ambientais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.