Petrobras sobe com descoberta e Vale recua após balanço

Mercado segue cauteloso à espera de uma solução para crise fiscal grega

Vinícius Pinheiro, da Agência Estado,

11 de fevereiro de 2010 | 13h21

Em um dia de cautela à espera do resultado da reunião do conselho da União Europeia, a bolsa se movimenta principalmente por conta de notícias corporativas, com destaque para as blue chips Petrobras e Vale. Às 12h40, o Ibovespa registrava queda de 0,53%, a 64.703 pontos, com volume de R$ 1,89 bilhão e projeção de R$ 7,66 bilhões para o fechamento.

 

As ações PN da Petrobras sobem 1,41% e as ON apresentam valorização de 0,80% após a estatal anunciar a descoberta de óleo em águas rasas (200 metros) da Bacia de Campos, com volume estimado em 25 milhões de barris. "Os papéis estavam travados por conta das dúvidas em relação ao processo de capitalização e precisavam de uma notícia como essa para reagir",

afirma um profissional de mercado.

 

Em razão da qualidade e da espessura do reservatório, estima-se que a vazão de óleo do poço será de cerca de três mil barris por dia. Como no local já existe infraestrutura, a estatal afirma que o poço irá iniciar a produção ainda este ano.

 

Na ponta contrária, os papéis PNA e ON da Vale reagem em queda de 2,56% e 2,84%, respectivamente, aos resultados do quarto trimestre e de 2009 anunciados ontem à noite. Apesar de o lucro de US$ 1,51 bilhões no quarto trimestre de 2009 - alta de 11,1% - ter ficado em linha com as projeções, a geração de caixa medida pelo Ebitda veio bem abaixo das estimativas

 

As ações da Light, que também divulgou balanço ontem, caem 1,10%. A distribuidora de energia elétrica no Rio de Janeiro registrou lucro líquido de R$ 248 milhões no quarto trimestre de 2009, 10,7% abaixo do mesmo período no ano anterior. A empresa atribuiu a queda do lucro no quarto trimestre ao efeito da variação cambial entre o passivo de suas subsidiárias Light Sesa e LIR. No ano de 2009, o lucro da Light caiu 37,9%, para R$ 605 milhões.

 

Os papéis da produtora de açúcar e álcool São Martinho sobem 2,04% após a divulgação do resultado do terceiro trimestre de 2010, referente aos meses de outubro a dezembro de 2009. A empresa registrou lucro líquido de R$ 23,1 milhões no período, ante prejuízo de R$ 36,3 milhões no terceiro trimestre da safra anterior. Segundo um analista, os números da São Martinho vieram melhores do que os das demais empresas do setor.

 

Fora da safra de balanços, os papéis da Cesp registram queda de 2,66%. Segundo um operador, o mercado reage à notícia publicada hoje no jornal Folha de S.Paulo de que o governo paulista teria desistido de privatizar a empresa.

Tudo o que sabemos sobre:
BolsaGréciaPetrobrasVale

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.