Petróleo acentua alta após relatos sobre Suez, no Egito

Os contratos futuros de petróleo acentuaram os ganhos após relatos de que o exército do Egito declarou estado de emergência nas províncias de Suez e Sinai. Analistas vêm expressando preocupação com a segurança no Egito, onde o presidente Mohammed Morsi foi deposto nessa semana pelos militares.

Agencia Estado

05 de julho de 2013 | 08h46

Embora o Egito não seja um grande produtor de petróleo, cerca de 3 milhões de barris por dia de petróleo bruto transitam pelo Canal de Suez e pelo oleoduto SUMED, que vai do terminal de Ain Sukhna, no Golfo de Suez, até o terminal de Sidir Kerir, no litoral do Mar Mediterrâneo.

Às 8h27 (de Brasília), o brent para agosto subia 0,94% na ICE, para US$ 106,53 por barril, depois de atingir a máxima intraday de US$ 107,34 por barril, e o contrato para agosto negociado na Nymex avançava 0,54%, para US$ 101,79 por barril. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
mercadopetróleoEgito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.