Petróleo avança com impasse entre Teerã e Londres

O foco hoje está no petróleo, cujos preços se aproximaram dos US$ 63 por barril nas últimas horas na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) - e superaram essa marca na ICE, em Londres - diante da crescente apreensão em torno da prisão, ocorrida na sexta-feira, de 15 marinheiros britânicos pelas forças iranianas no Golfo Pérsico. Desde sexta-feira, quando ocorreu o incidente no Golfo Pérsico, os preços do petróleo estão sob pressão de alta. O preço futuro do petróleo para maio negociado atingiu US$ 62,96 por barril na Nymex, seu nível mais elevado neste ano. Às 09h16 (de Brasília), o petróleo para maio valia US$ 62,98 por barril, no pregão eletrônico da Nymex. O petróleo Brent de mesmo vencimento, em Londres, estava em alta de 1,20%, cotado a US$ 63,94. O preço do petróleo também está sendo pressionado pela crescente constatação que a redução na oferta adotada nos últimos meses pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) está tendo um impacto negativo sobre os estoques da commodity nos EUA e em outros países ricos. Vários analistas alertam que se o cartel não elevar sua produção rapidamente, os preços do petróleo vão iniciar uma nova espiral altista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.