Petróleo Brent fecha em alta diante de tensão na Ucrânia

Os contratos futuros de petróleo negociados em Londres fecharam em alta impulsionados pelas preocupações com o abastecimento global devido ao impasse em relação à crise na Ucrânia e por conta da agitação política na Líbia.

MATEUS FAGUNDES, Agencia Estado

11 de março de 2014 | 18h44

Na IntercontinentalExchange (ICE), o petróleo tipo Brent fechou em alta de US$ 0,47 (0,43%), a US$ 108,55 por barril.

Analistas afirmam que há uma preocupação crescente por parte dos investidores de petróleo a respeito de possíveis sanções à Rússia. Potências ocidentais ameaçam impor restrições ao país governado por Vladimir Putin pelo apoio do Kremlin ao referendo no qual a população da península da Crimeia irá decidir se continua a fazer parte da Ucrânia ou se será anexada ao território russo. A votação é considerada ilegal pelos Estados Unidos e pela União Europeia.

"As sanções à Rússia podem reduzir ainda mais o fornecimento de petróleo mundial, o que impulsiona ainda mais os preços", escreveram analistas do Commerzbank.

Em relação à Líbia, há um temor por parte de investidores de que continue o bloqueio de rebeldes aos terminais de petróleo no leste do país.

"O fim pacífico e permanente do bloqueio aos terminais de petróleo parece mais distante do que nunca, o que dá mais um suporte para o preço do Brent", escreveram analistas do Commerzbank. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Tudo o que sabemos sobre:
petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.