Petróleo Brent se aproxima do menor nível em 9 meses

Os contratos futuros de petróleo operam em queda nesta quinta-feira, 07, com o Brent aproximando-se do menor nível em nove meses. Os investidores continuam acompanhando as tensões geopolíticas no Oriente Médio e no Leste Europeu, contudo as preocupações sobre possíveis interrupções de oferta nestes locais não são suficientes para dar força aos preços.

Estadão Conteúdo

07 de agosto de 2014 | 08h33

Os valores dos contratos continuam a cair "apesar de a situação geopolítica se mostrar muito instável", disse Eugen Weinberg, chefe de pesquisa de commodities no Commerzbank. Na quarta-feira, 06, o governo russo anunciou medidas de retaliação contra os países que impuseram sanções contra Moscou, mas as ações não afetaram diretamente o setor de energia.

Os operadores tem reduzido suas apostas de que os preços de Brent devem aumentar uma vez que a oferta mundial ainda se mostra ampla e a demanda baixa. Às 8h17 (de Brasília), o Brent com entrega para setembro recuava 0,05%, a US$ 104,54 por barril. Segundo Weinberg, o contrato ainda pode testar o patamar de US$ 104 por barril, a menos que um novo catalisador surja para estabilizar o preço. A última vez que o Brent fechou em menos de US$ 104 por barril foi em novembro de 2013, embora tenha recuado abaixo desse patamar durante alguns pregões.

Na Nymex, o petróleo com entrega para setembro recuava 0,14%, a US$ 96,79 por barril, no horário mencionado acima. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleo brentpreço

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.