Petróleo Brent sobe por temor de desabastecimento

Os contratos futuros de petróleo negociados em Londres encerraram o pregão em alta, impulsionados pelo temor de desabastecimento mundial da commodity caso a ameaça de sanções à Rússia se concretize.

MATEUS FAGUNDES, Agencia Estado

14 de março de 2014 | 18h48

Na IntercontinentalExchange (ICE), o petróleo do tipo Brent para abril, cujo contrato vence hoje, teve alta de US$ 1,18 (1,10%), a US$ 108,57 por barril. Na semana, o preço teve recuo de US$ 0,43 (0,39%).

O petróleo do tipo Brent para maio, cujo contrato passa a ser o mais negociado a partir de segunda-feira, teve alta de US$ 1,29 (1,21%), a US$ 108,21 por barril.

Hoje, a reafirmação da possibilidade de sanções à Rússia por parte do secretário de Estado dos EUA, John Kerry, impulsionaram os ganhos do petróleo. "A produção de petróleo da Rússia, que alimenta a demanda da Europa, está em questão. Se as sanções se confirmarem, o preço do petróleo tende a aumentar ainda mais", escreveram analistas da Kilduff Report.

A tendência futura dos preços commodity, porém, ainda é incerta. "Ainda é uma análise muito difícil de fazer se a situação na Ucrânia sustenta a alta ou pressiona a baixa do petróleo", destacaram os analistas da Kilduff Report.

O analista-chefe de petróleo da Agência Internacional de Energia em Paris, Matt Parry, disse que a notícia de um inesperado aumento de exportações da commodity pelo Iraque, divulgado hoje, colabora para aliviar os temores de desabastecimento mundial.

"O aumento das exportações de países do Oriente Médio é muito importante o petróleo, dado o recente aumento nas tensões geopolíticas. A participação desses países vai amortecer os mercados", afirmou. (Com informações da Dow Jones Newswires)

Tudo o que sabemos sobre:
petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.