Petróleo cai 0,53%, após dados de estoques

Barril na Nymex está cotado a US$ 77,10

Álvaro Campos, da Agência Estado,

28 de julho de 2010 | 13h09

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) operam em queda após a divulgação dos dados do Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês), que mostraram que os estoques da commodity tiveram uma alta inesperada de 7,308 milhões de barris na semana terminada no dia 23 de julho, chegando a 360,764 milhões de barris. Os analistas esperavam um declínio de 1,7 milhão de barris.

 

Às 12h47 (de Brasília), os contratos com entrega para setembro eram negociados em queda de US$ 0,40, ou 0,53%, a US$ 77,10 o barril na Nymex. Na plataforma ICE, o petróleo do tipo Brent com entrega para setembro era negociado em alta de US$ 0,02, ou 0,03%, a US$ 76,15 o barril.

 

Na semana passada, o DoE já havia registrado uma alta de 3,1 milhões de barris nos estoques, mostrando que o mercado ainda tem uma oferta abundante, mesmo com os receios sobre a demanda futura persistindo, com uma recuperação econômica lenta.

 

Na noite de ontem, o American Petroleum Institute (API) tinha divulgado que os estoques de petróleo nos EUA subiram inesperadamente na semana passada, em 3,1 milhões de barris, apesar de algumas interrupções em unidades produtoras causadas pela tempestade tropical Bonnie.

 

"Do ponto de vista da demanda, isso reflete o mesmo tipo de movimento no resto do mercado. A demanda está melhorando, mas essa recuperação é rápida o suficiente para ter uma impacto no mercado? Provavelmente não", disse Phil Flynn, analista do mercado de petróleo da PFGBest.

 

Hoje, antes da divulgação dos dados do DoE, o petróleo já estava em queda, influenciado pelo dado do Departamento de Comércio que mostrou que a demanda por bens duráveis nos EUA caiu em junho pela segunda vez consecutiva. O relatório foi recebido como outro sinal de que a expansão do setor manufatureiro está desacelerando. Isso se acrescentou à forte queda no petróleo ontem, causada pela diminuição na confiança do consumidor e o dado fraco do Federal Reserve de Richmond sobre a atividade do setor manufatureiro.

 

Depois da tentativa de ultrapassar o limite superior da faixa em que está sendo negociado nas últimas semanas, entre US$ 70 e US$ 80, a queda hoje após os dados do DoE levou a commodity em direção à parte inferior dessa faixa. Os contratos de petróleo chegaram a cair brevemente abaixo de US$ 76,10, um nível técnico importante, disse Tony Rosado, corretor da GA Global Markets. Outra queda abaixo desse nível poderia levar o preço do petróleo para a faixa dos US$ 75 o barril, disse. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleobarrilNova York

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.