Petróleo cai 2,16% com queda dos estoques menor

Os contratos futuros de petróleo caíram abaixo de US$ 90 o barril pela primeira vez desde 22 de dezembro, apesar dos dados mostrando que os estoques do produto nos EUA continuam caindo. Às 14h58 (de Brasília), o petróleo para fevereiro recuava 2,16% para US$ 89,15 na Nymex. O Brent para fevereiro era negociado em baixa de 1,78%, em US$ 92,45 o barril, na ICE.

REGINA CARDEAL, Agencia Estado

30 de dezembro de 2010 | 15h06

O Departamento de Energia dos EUA informou que os estoques de petróleo caíram 1,3 milhão de barris na semana encerrada em 24 de dezembro, menos do que previam os analistas, que projetavam declínio de 2,9 milhões de barris. Os estoques de gasolina caíram 2,3 milhões de barris e os de destilados, que incluem óleo de calefação e diesel, subiram 200 mil barris.

No último mês, os estoques de petróleo caíram mais de 20 milhões de barris, depois de atingirem as máximas em 27 anos em setembro. O aumento da demanda na China e nos EUA ajudou a reduzir os estoques. Na semana passada, a demanda por petróleo nos EUA subiu ao nível mais alto desde abril de 2008, segundo o Departamento de Energia.

Mas o declínio dos estoques anunciado hoje não foi suficiente para manter o barril acima de US$ 90. Além de a queda ter sido menor do que a esperada, os corretores acreditam que os estoques vão voltar a subir no primeiro trimestre de 2011.

Parte das recentes baixas se deve à redução dos estoques das refinarias perto do fim do ano para evitar encargos fiscais e os investidores temem que os esforços da China para desacelerar sua economia vão reduzir o apetite do país por petróleo. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleobarril

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.