Petróleo cai 2,5% e vai ao nível mais baixo em 6 semanas

Os contratos futuros de petróleo fecharam nesta quinta-feira no nível mais baixo em seis semanas na bolsa mercantil de Nova York (Nymex), afetados por uma série de fatores, de fundamentos fracos de oferta e demanda ao ajuste de carteiras no encerramento do trimestre.

RICARDO GOZZI, Agencia Estado

29 de março de 2012 | 17h57

A sessão começou com pouca oscilação, mas o petróleo iniciou a queda no meio da manhã, acelerando a perda à medida que os preços rompiam níveis de suporte técnico. No momento mais crítico, o petróleo chegou a perder mais de 3% na Nymex, mas recuperou um pouco de terreno antes do fechamento.

O petróleo para entrega em maio fechou em queda de US$ 2,63 (2,49%) na Nymex, a US$ 102,78 o barril. Trata-se do nível mais baixo da commodity desde 16 de fevereiro. Na plataforma eletrônica ICE, o Brent para maio caiu US$ 1,77 (1,42%), encerrando US$ 122,39 o barril.

Depois de ter subido quase 50% desde o início de outubro de 2011 na esteira de temores em relação à possibilidade de uma ação militar dos Estados Unidos ou de Israel contra o Irã, a retórica beligerante começou a sair de cena nas últimas semanas. Simultaneamente, EUA, França e Reino Unido começaram a cogitar a possibilidade de recorrer a suas reservas estratégicas de petróleo para contornar os altos preços da commodity. Tudo isso continuou pesando nesta quinta-feira, somando-se ao ajuste de carteiras com a aproximação do encerramento do trimestre. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoEUAfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.