Petróleo cai abaixo de US$ 85 antes da reunião do Fed

Banco central norte-americano se reúne amanhã e quarta-feira e discute possibilidade de alta dos juros

Ricardo Gozzi, da, Agência Estado

26 de abril de 2010 | 17h42

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda em meio a temores de que os fortes indicadores econômicos que na semana passada levaram o barril da commodity a mais de US$ 85 possam deixar o Federal Reserve (Fed, banco central americano) mais perto de eventualmente elevar os juros nos Estados Unidos.

O contrato de petróleo com vencimento em junho caiu US$ 0,92, ou 1,08%, fechando a US$ 84,20 na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla com inglês). No mercado eletrônico ICE, o contrato futuro do petróleo Brent atingiu sua máxima em 19 meses ao ser cotado a US$ 87,75 por barril no início do dia, mas terminou o pregão em US$ 86,83, uma queda de US$ 0,42 em relação à abertura.

"Parte do brilho econômico da semana passada está se dissipando", comentou Phil Flynn, um analista de mercado de petróleo da PFGBest em Chicago. "Por causa dos fortes indicadores econômicos, há um crescente temor de que o Fed possa ter de pensar sobre elevar as taxas de juro, ou talvez lançar alguma mensagem de cautela no comunicado do Fomc esperado para esta semana", avaliou. O Comitê de Mercado Aberto (Fomc) do Fed se reunirá amanhã e quarta-feira para discutir a política de juro. Um comunicado é esperado para depois do encerramento da reunião, na quarta-feira. Apesar de que o objetivo do Fed seja estimular a economia norte-americana, mantendo as taxas de juro perto de zero durante a recessão, tal medida estimula investimentos em ativos mais arriscados, como o petróleo e outros tipos de commodities.

Para o petróleo, a melhora dos indicadores econômicos é uma faca de dois gumes: de um lado a melhora da economia eleva a demanda por petróleo; de outro, a melhora da economia torna mais próximo o dia no qual o Fed elevará as taxas de juro, o que afetará os preços do petróleo. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleoNymexbarrilFedjuro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.