Petróleo cai abaixo de US$ 87 em reação a PIB britânico

Ministro das Finanças do Reino Unido atribuiu o mau desempenho da economia, com queda de 0,5% no Produto Interno Bruto no quarto trimestre, às condições climáticas de dezembro, quando nevou muito mais do que se previa

Renato Martins, da Agência Estado,

25 de janeiro de 2011 | 10h39

Os contratos futuros de petróleo estão em baixa em Londres e em Nova York, em reação aos dados do PIB do Reino Unido no quarto trimestre (contração de 0,5%, quando os economistas previam uma expansão de 0,4%).

O ministro das Finanças britânico, George Osborne, atribuiu o mau desempenho da economia às condições climáticas de dezembro, quando nevou muito mais do que se previa no Reino Unido. Ainda assim, os dados do PIB trouxeram nervosismo a um mercado que vinha subindo com base na expectativa de que a economia estivesse melhorando.

Para o analista Andrey Kryuchenkov, da VTB Capital, o mercado de petróleo estava precisando de uma correção, depois das altas recentes. Ontem, os preços do petróleo já haviam caído em reação a declarações do ministro saudita Ali Naimi dizer que espera uma demanda forte neste ano. Os analistas da JBC Energy comentaram que "embora previsões de demanda elevada devem em geral ser vistas como um sinal de perspectiva de alta para os preços, neste caso a declaração da Arábia Saudita foi recebida como sinal de que o país poderá elevar sua produção a qualquer momento, potencialmente inundando o mercado com petróleo".

Às 10h28 (de Brasília),  na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para março estavam cotados a US$ 95,35 por barril, em queda de US$ 1,26 (1,30%); no mesmo horário, na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de petróleo bruto para março estavam cotados a US$ 86,67 por barril, em queda de US$ 1,20 (1,37%). As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.