Petróleo cai ao menor nível desde 31 de maio nos EUA

Os preços do petróleo caíram nesta quarta-feira, 27, nos Estados Unidos e subiram na Europa. Em Nova York, o mercado reagiu aos informes sobre o crescimento dos estoques dos EUA e os preços caíram ao nível mais baixo desde 31 de maio. Os preços do petróleo tipo Brent, produzido no Mar do Norte e mais consumido na Europa, subiram em reação ao noticiário sobre conflitos na Líbia.

AE, Agencia Estado

27 de novembro de 2013 | 19h05

"Os petroleiros no Porto de Benghazi, no leste da Líbia, entraram em greve ontem (nesta terça-feira, 26), depois de confrontos no dia anterior entre tropas regulares e militantes islamitas. A maior parte dos campos de petróleo e terminais de exportação da Líbia está localizada no leste do país", escreveram os analistas do Commerzbank em nota aos clientes.

Nos EUA, o American Petroleum Institute (API) havia divulgado nesta terça-feira à noite a estimativa de que os estoques norte-americanos de petróleo bruto tiveram um crescimento de 6,9 milhões de barris na semana passada; a estimativa oficial do Departamento de Energia (DoE), divulgada nesta quarta-feira pela manhã, é um crescimento de 3 milhões de barris. Foi a décima semana consecutiva de crescimento dos estoques, que estavam na semana passada no nível mais alto desde 21 de junho.

De acordo com o analista Tim Evans, da Citi Futures Perspective, "o crescimento da produção dos EUA está superando as expectativas". Tim Evans observou que as refinarias americanas podem estar sendo obrigadas a não usar mais petróleo bruto produzido no país por causa de contratos já assinados para a compra de petróleo importado.

Outro fator para a queda é a expectativa cada vez maior de que o acordo sobre o programa nuclear iraniano se torne definitivo, o que poderá levar ao fim das sanções econômicas contra aquele país. "Parece que os investidores estão sentindo que o acordo com o Irã será implementado, o que liberaria bilhões de dólares a mais em oferta de petróleo no mercado", disse Jack Ablin, do BMO Private Bank.

Traders observaram que os volumes foram reduzidos, por causa do feriado do Dia de Ação de Graças, nos EUA, nesta quinta-feira, 28. O mercado não abre nesta quinta-feira e terá uma sessão abreviada na sexta-feira, 29. Na New York Mercantile Exchange (Nymex), os contratos de petróleo bruto para janeiro fecharam a US$ 92,30 por barril, em queda de US$ 1,38 (1,47%). Na Intercontinental Exchange (ICE), os contratos do petróleo Brent para janeiro fecharam a US$ 111,31 por barril, em alta de US$ 0,43 (0,39%). Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.