Petróleo cai, com não envolvimento do Irã em conflito

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) e na Bolsa Internacional de Commodities (ICE, de Londres). Na Nymex, a queda de hoje foi a maior dos últimos cinco dias. Operadores atribuíram a baixa ao sentimento de que o Irã não vai se envolver no conflito entre Israel e Líbano e que a oferta global de petróleo não será afetada. "O mercado está ficando mais acostumado com a situação no Oriente Médio", disse o vice-presidente da Vantage Trading, Peter Donovan. Segundo ele, a queda dos preços do petróleo acentuou-se no fim da manhã, em reação a rumores de que a milícia xiita libanesa Hezbollah teria libertado dois soldados israelenses que havia capturado duas semanas atrás. Os rumores não foram confirmados, mas os preços continuaram a cair. Na Nymex, os contratos de petróleo bruto para setembro fecharam a US$ 73,75 por barril, em queda de US$ 1,30; a mínima foi em US$ 73,55 e a máxima em US$ 75,78. Na ICE, os contratos do petróleo do tipo Brent para setembro fecharam a US$ 73,28 por barril, em queda de US$ 1,33, com mínima em US$ 73,10 e máxima em US$ 75,41. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.