Petróleo cai com redução dos temores sobre oferta

Os contratos futuros de petróleo caíram forte na New York Mercantile Exchange (Nymex) e na ICE Futures, pressionados pelas crescentes expectativas de que a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) vai continuar produzindo perto de sua capacidade máxima e o Irã poderá obter um acordo que evitaria sanções da Organização das Nações Unidas (ONU) contra seu programa nuclear, segundo analistas. A acentuada queda dos preços dos futuros de gasolina contribuiu para a liquidação dos futuros de petróleo bruto. Na Nymex, os contratos de gasolina para abril despencaram 871 pontos (5%), para US$ 1,656 o galão. A forte liquidação que atingiu os futuros de gasolina ocorreu após o anúncio de que o índice Dow Jones-AIG Commodity vai deixar de usar o contrato futuro de referência de gasolina da Nymex em sua composição no próximo mês, quando passará a ser substituído pelo contrato RBOB, recentemente lançado. "O anúncio da IG deixou algumas pessoas nervosas com relação ao contrato (de gasolina)", disse um corretor. "Há a preocupação de que mais fundos se desfaçam dos contratos futuros de gasolina (da Nymex)", acrescentou. Entre as notícias do dia, membros da Opep indicaram que têm a intenção de concordarem com a manutenção das atuais cotas de produção do cartel no encontro ministerial desta quarta-feira, numa tentativa de manter o mercado bem abastecido num momento de crescente ameaça à oferta global. Em entrevista ao diário árabe Al-Hayat, o ministro de petróleo da Arábia Saudita, Ali Naimi, disse que não era apropriado cortar a produção "simplesmente porque estamos convencidos de que os fundamentos do mercado não são saudáveis". Naimi disse que vai conversar com aqueles membros que "estão pressionando por um corte na produção sobre se é razoável dar sinais ao mercado para impulsionar os preços acima do nível que eles estão agora". As declarações de Naimi, junto com comentários do chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) de que um acordo sobre o programa nuclear do Irã pode ser alcançado nos próximos dias reduziram o nervosismo relacionado a oferta, que ajudou a dar impulso aos preços na semana passada. Na Nymex, os contratos de petróleo para abril fecharam em US$ 62,41 o barril, queda de US$ 1,26 (1,98%); a mínima foi de US$ 61,80 e a máxima de US$ 63,50. Em Londres, no sistema eletrônico da ICE Futures, os contratos de petróleo Brent para abril fecharam em US$ 62,34 o barril, queda de US$ 1,84. A mínima foi de US$ 62,11 e a máxima de US$ 64,14. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.