Petróleo cai com temor sobre demanda de gasolina

Na Nymex, os contratos de petróleo bruto para outubro fecharam a US$ 73,10 por barril, em queda de 0,98%

Renato Martins, da Agência Estado,

23 de agosto de 2010 | 16h49

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda hoje. Operadores atribuíram o recuo à preocupação com a demanda fraca e ao recente crescimento dos estoques de gasolina nos EUA. Os contratos de gasolina para setembro tiveram queda forte, de 2,29%, e fecharam a US$ 1,881 por galão, nível mais baixo em dez meses.

A demanda por gasolina normalmente cai ao fim do verão do Hemisfério Norte, quando termina a temporada de férias. Mas a queda está acontecendo mais cedo neste ano e, em meio à demanda reduzida, poucos distribuidores de gasolina estão procurando repor seus estoques. "Os donos de postos encheram os reservatórios de seus postos com antecedência. Normalmente eles esperam que os preços caiam, mas neste momento, por que esperar?", comentou o analista Carl Larry, da Oil Outlooks and Opinions.

Segundo a Commodity Futures Trading Comission (CFTC), fundos de hedge e outras administradoras de recursos que haviam assumido posições especulativas com apostas de que os preços continuariam a subir estão saindo do mercado. Na semana até 17 de agosto, esses investidores reduziram sua posição "comprada" líquida para 108.874 contratos, de 128.902 na semana anterior.

Para o informe do Departamento de Energia (DoE) sobre o nível dos estoques na semana até 20 de agosto, que sai na manhã de quarta-feira, analistas preveem uma redução de apenas 400 mil barris nos estoques de petróleo bruto e uma redução de 400 mil barris nos estoques de gasolina; a previsão para os estoques de destilados, que incluem diesel e óleo combustível para aquecedores, é um crescimento de 800 mil barris.

Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), os contratos de petróleo bruto para outubro fecharam a US$ 73,10 por barril, em queda de US$ 0,72 (0,98%). Na plataforma ICE, os contratos do petróleo Brent para outubro fecharam a US$ 73,62 por barril, em queda de US$ 0,64 (0,86%). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleobarrilgasolina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.