Petróleo cai com vendas por especuladores

Os contratos futuros de petróleo fecharam em queda forte na New York Mercantile Exchange (Nymex) e na International Commodities Exchange (ICE, de Londres). Os especuladores venderam hoje todo tipo de commodities, inclusive petróleo, disseram operadores. Fundos de hedge liquidaram posições devido às preocupações quanto ao desempenho da economia global e quanto à demanda. Entre os fatores que alimentaram essas preocupações hoje estavam o fraco indicador de encomendas de bens duráveis nos EUA em abril e o noticiário sobre a morte de seis integrantes de uma mesma família na Indonésia, vitimados pela gripe aviária. "O motivo para a queda foi o fato de os preços de todas as outras commodities estarem caindo novamente. Vimos muitos especuladores saindo do mercado. Muita gente está comprando a idéia de que a economia está se desacelerando", comentou o analista Phil Flynn, da Alaron Trading. A vice-presidente da Man Financial, Mary Haskins, observou que os fundos estavam comprando contratos de petróleo pela manhã, mas que esse movimento foi revertido depois da divulgação dos dados dos estoques norte-americanos de petróleo e derivados na semana passada. Segundo o Departamento de Energia, os estoques de gasolina tiveram um crescimento de 2,1 milhões de barris; os estoques de derivados tiveram um crescimento de 2,5 milhões de barris. À tarde, informes sobre progressos nas conversações sobre o programa nuclear do Irã contribuíram para uma aceleração na queda dos preços. Na Nymex, os contratos de petróleo bruto para julho fecharam a US$ 69,86 por barril, em queda de US$ 1,90. A mínima foi em US$ 69,80 e a máxima em US$ 71,65. Na ICE, os contratos do petróleo do tipo Brent para julho fecharam a US$ 69,22 por barril, em queda de US$ 1,78, com mínima em US$ 69,16 e máxima em US$ 70,85. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.