Petróleo cai em NY com oferta alta e tensões políticas

Os contratos futuros de petróleo apresentaram comportamentos distintos nesta terça-feira, com o excesso de oferta promovendo queda em Nova York, enquanto em Londres os preços foram impulsionados pelo aumento das tensões geopolíticas.

FRANCINE DE LORENZO, Agência Estado

29 de julho de 2014 | 18h29

O contrato do petróleo bruto para setembro negociado na New York Mercantile Exchange (Nymex) fechou com retração de 0,69% (US$ 0,70), a US$ 100,97 por barril, após ter oscilado entre a mínima de US$ 100,37 e a máxima de US$ 101,83 por barril.

Em Londres, o contrato do brent para setembro subiu 0,14% (US$0,15), para US$ 107,72 por barril. Durante o pregão, os contratos variaram entre a mínima de US$ 107,13 e a máxima de US$ 108,05 por barril.

O setor de petróleo foi um dos quatro afetados pela decisão da União Europeia de impor sanções à Rússia, diante do apoio de Moscou aos separatistas na Ucrânia.

A commodity ainda foi afetada pelas turbulências derivadas da possibilidade de conflito prolongado entre Israel e Hamas na Faixa de Gaza e das lutas pelo controle do aeroporto de Trípoli, na Líbia.

Tudo o que sabemos sobre:
EUApetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.