Petróleo cai para US$ 60 o barril com perdas nas bolsas

Os preços dos contratos futuros de petróleo negociados em Londres e em Nova York estão em queda de mais de US$ 1 por barril, com os mercados de ações operando no vermelho em todo mundo neste início da semana. Operadores têm questionado a ligação entre o petróleo e as bolsas de valores, sugerindo que ainda é cedo para dizer se o enfraquecimento das ações terá um impacto na demanda pelo petróleo. Muitos afirmam que as quedas recentes do petróleo podem não ser nada além de um "pequeno mergulho" e representariam, na verdade, uma oportunidade de compra. As quedas no início da negociação nesta segunda-feira vêm após uma semana de negociação de bastante oscilação, em que os contratos futuros de petróleo ficaram "presos" entre as influências da queda dos mercados acionários globais e os preços da gasolina em alta. A gasolina voltou a recuar na sexta-feira, dando força à redução dos preços do petróleo. Entretanto, operadores apontam para o fato de que, apesar de terem recuado das máximas recentes, os preços da gasolina continuam em um patamar elevado. Às 10h40 (de Brasília), no pregão eletrônico da Bolsa Mercantil de Nova York, o contrato do petróleo bruto com vencimento em abril era negociado em queda de US$ 1,13 (-1,83%), em US$ 60,51. Na plataforma de negociações ICE, em Londres, o contrato de petróleo Brent para abril caía US$ 1,20 (-1,93%), para US$ 60,88. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.