Petróleo cai para US$ 79,19 por barril em NY

Contrato futuro de petróleo com vencimento em abril, negociado Nymex eletrônica, recuava 1,85%, para US$ 79,19 por barril

Danielle Chaves, da, Agência Estado

22 de março de 2010 | 11h07

Os contratos futuros de petróleo caíram para as cotações mínimas de quase três semanas e permanecem próximos de US$ 79 por barril nesta manhã. A apreensão com a política monetária mais apertada na Índia e com a dívida da Grécia não diminuíram no fim de semana.

Às 10h50 (de Brasília), o contrato futuro de petróleo com vencimento em abril, negociado na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) eletrônica, recuava 1,85%, para US$ 79,19 por barril, após ter atingido a cotação mínima de US$ 78,57 por barril. Os contratos futuros com vencimento em maio negociados na plataforma ICE de Londres recuavam 1,80%, para US$ 78,44 por barril.

O recuo começou na sexta-feira, depois que o Banco Central da Índia surpreendeu os mercados com uma elevação das taxas de juros. A decisão sinalizou que o banco quer limitar a inflação, mesmo à custa de parte do crescimento econômico. Outras economias em desenvolvimento, como a China, deverão seguir o movimento.

Embora quase todas as commodities (matérias-primas) e bolsas estejam apresentando queda, o petróleo registra uma das maiores perdas, já que está mais dependente da demanda dos mercados emergentes. "O afrouxamento monetário está perto de acabar, mas ainda levará meses para que (o aperto) chegue à economia real", escreveram analistas da JBC Energy, em Viena.

Os investidores também estão cada vez mais ansiosos com a crise de dívida da Grécia, enquanto ainda não está claro quem vai socorrer o país. Líderes da União Europeia minimizaram a probabilidade de a cúpula marcada para esta semana produzir um pacote de ajuda.

O dólar se fortaleceu diante do euro conforme os investidores perderam a confiança em ativos de maior risco e se aproximou do nível mais forte desde maio de 2009. Às 10h50, o euro caía a US$ 1,3489, de US$ 1,3535 no fim da tarde de sexta-feira. O petróleo costuma cair quando o dólar sobe, já que as commodities se tornam mais caras para portadores de outras moedas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleo, barril, Nova York

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.