Petróleo encerra abaixo de US$ 58 em NY

Os contratos futuros de petróleo caíram pela quarta sessão consecutiva e fecharam abaixo de US$ 58,00 por barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), depois de terem oscilado em alta mais cedo num movimento liderado pela gasolina, pressionados pela acentuada queda dos mercados de ações diante dos renovados temores de uma possível desaceleração econômica nos EUA, segundo operadores e analistas. Na altura do fechamento do pregão viva-voz, o índice Dow Jones recuava mais de 200 pontos em meio às preocupações relacionadas ao setor de financiamento hipotecário subprime (de maior risco e juros mais elevados) e fraco dado de vendas no varejo. A forte liquidação nas bolsas reacendeu o temor de que uma desaceleração econômica dos EUA possa esfriar a demanda por petróleo. O vice-presidente sênior da corretora Fimat em Nova York, Steve Bellino, disse que o sentimento no mercado de petróleo está ficando mais fraco diante da fraqueza das bolsas. "Se a economia se enfraquecer e as pessoas acharem que a demanda vai ficar mais fraca, o petróleo vai se enfraquecer", acrescentou. No pregão viva-voz da Nymex, os contratos de petróleo para abril caíram US$ 0,98, ou 1,66%, e fecharam a US$ 57,93 por barril. A mínima foi de US$ 57,75 e a máxima de US$ 59,95. Em Londres, no sistema eletrônico da ICE Futures, os contratos de petróleo Brent para abril fecharam em US$ 60,90 por barril, em alta de US$ 0,16, ou 0,26%. A mínima foi de US$ 60,50 e a máxima de US$ 62,11. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.