Petróleo encerra em novo recorde em Nova York

Os contratos futuros de petróleo voltaram a fechar em novo nível recorde na New York Mercantile Exchange (Nymex), com o contrato para maio superando a marca de US$ 72,00 o barril, depois que os dados semanais sobre os estoques comerciais norte-americanos acentuaram as preocupações sobre a oferta de gasolina para a temporada de verão, segundo operadores e analistas. O Departamento de Energia (DOE) informou queda acima do esperado dos estoques de gasolina, de 5,4 milhões de barris, para 202,5 milhões de barris na semana passada, reflexo do recuo das importações do combustível. Com esse declínio, os estoques de gasolina caíram para seu nível mais baixo desde novembro e isso aumentou as preocupações de que as refinarias esgotaram a reserva de estoque adequada antes do início da temporada de alto consumo nos Estados Unidos. O recuo dos estoques ocorreu em meio a um cenário de crescente tensão internacional com relação ao programa nuclear do Irã, que alguns analistas dizem que é responsável por acrescentar até US$ 10,00 o barril nas cotações do petróleo desde o início do ano. "Nada mudou", disse o estrategista sênior de mercado da corretora Wisdon Financial, Emmanuel Balarie. "O que tem são muitos gerentes de fundos colocando apostas sobre uma tendência muito forte no mercado", acrescentou. Na Nymex, os contratos de petróleo para maio fecharam a US$ 72,71 o barril, alta de US$ 0,82 (1,15%). A mínima foi de US$ 70,70 e a máxima de US$ 72,40. Em Londres, no sistema eletrônico da ICE Futures, os contratos de petróleo Brent para junho encerraram a US$ 73,73 o barril, ganho de US$ 1,22. A mínima foi de US$ 72,22 e a máxima US$ 74,00. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.