Petróleo encerra em queda após dados de estoques

Os contratos futuros de petróleo voltaram a fechar em queda na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex) e na Bolsa Intercontinental (ICE, de Londres). Na Nymex, os contratos de petróleo para outubro chegaram a cair abaixo de US$ 60 por barril, antes de seu vencimento. É a primeira vez desde 21 de março que o contrato para o mês seguinte rompe o nível dos US$ 60. A queda teria sido ainda maior, disse Tom Bentz, do BNP Paribas, mas "acabou não dando tempo". Desde o fechamento recorde de US$ 77,03 por barril, no vencimento dos contratos em julho, os contratos futuros de petróleo já caíram 21,5%. A queda foi atribuída ao fato de a temporada de férias de verão nos EUA, na qual a demanda por gasolina cresce, ter passado sem problemas de abastecimento; outro fator foi a ausência de furacões que afetassem as áreas produtoras do Golfo do México, como havia acontecido em 2005. Hoje, o mercado reagiu aos dados dos estoques norte-americanos de petróleo e derivados na semana passada; os futuros de gasolina e de óleo combustível para aquecimento de edifícios fecharam nos níveis mais baixos desde fevereiro. Na Nymex, os contratos de petróleo bruto para outubro fecharam a US$ 60,46 por barril, em queda de US$ 1,20, ou 1,95%; a mínima foi em US$ 59,80 e a máxima em US$ 61,83. Os contratos para novembro fecharam a US$ 60,74 por barril, em queda de US$ 1,43, com mínima em US$ 60,62 e máxima em US$ 62,34. Na ICE, os contratos do petróleo brent para novembro fecharam a US$ 60,47 por barril, em queda de US$ 1,70, ou 2,73%, com mínima em US$ 60,31 e máxima em US$ 62,36. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

20 de setembro de 2006 | 17h05

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.