Petróleo encerra em queda com recuo do gás natural

Os contratos futuros de petróleo tocaram a mínima do dia a US$ 63,00 o barril pela primeira vez desde março na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), pressionados pela forte queda dos preços dos futuros de gás natural e contínuo arrefecimento das preocupações relacionadas com a oferta, segundo operadores e analistas. Operadores disseram que a alta de 0,33% registrada ontem pelos futuros de petróleo bruto, depois de acumular perdas por sete sessões consecutivas, foi resultado principalmente de uma realização de lucro, ou compras para cobrar as apostas bem sucedidas de declínio dos preços. Além disso, o fato dos ganhos de ontem terem sido limitados indica que o mercado espera uma queda adicional dos preços. "Os preços dos futuros de petróleo bruto hoje deram continuidade à recente tendência de baixa, estamos num mercado bear (de baixa), mas quem sabe por quanto tempo", disse o analista e operador Scott Meyers, da Pioneer Futures em Nova York. Meyers disse que o aumento dos estoques de gás natural dos EUA e subseqüente declínio dos preços dos contratos futuros de gás natural, para abaixo de US$ 5,00 por milhão de unidades térmicas britânicas (Btus), provavelmente acelerou as perdas do petróleo. Na Nymex, os contratos de petróleo para outubro fecharam a US$ 63,22 o barril, queda de US$ 0,75, (1,17%). A mínima foi de US$ 63,00 e a máxima de US$ 64,20. Em Londres, no sistema eletrônico da ICE Futures, os contratos de petróleo Brent para outubro fecharam a US$ 62,24 o barril, queda de US$ 0,75. A mínima foi de US$ 61,96 e a máxima de US$ 63,77. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

14 de setembro de 2006 | 17h49

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.