Petróleo está em queda, pressionado por fatores técnicos

Os contratos futuros de petróleo operam em queda, com os "baixistas" encontrando argumentos técnicos e fundamentos para manter a ponta de venda ativa nesta manhã. Segundo um operador, o mercado continua bem abastecido, apesar da retração nos estoques norte-americanos. "Ainda há muito petróleo disponível em comparação ao ano passado. Obviamente as temperaturas nos EUA nos próximos meses podem alterar os preços, mas os estoques parecem muito saudáveis", disse outro operador em Londres. Fatores técnicos também direcionam os preços para baixo. "Estamos atualmente testando suportes, mas o mais importante é que os contratos de 'gasoil' e 'heating oil' se encontram abaixo dos suportes e isto não é bom. Acredito que iremos novamente testar as mínimas das margens atuais de oscilação de preços", disse outro especialista. Às 9h04 (de Brasília), o contrato de dezembro do petróleo negociado na Bolsa Mercantil de Nova York eletrônica caía 1,65% para US$ 59,75 o barril; na plataforma ICE, de Londres, o contrato de mesmo vencimento operava em baixa de 1,92% para US$ 59,91 o barril. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.