Petróleo fecha em alta a US$ 78,95 o barril em NY

O petróleo tipo Brent, negociado na plataforma ICE, fechou em alta de US$ 0,59, ou 0,76%, a US$ 78,18 o barril

Álvaro Campos, da Agência Estado,

30 de julho de 2010 | 17h22

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta hoje, recuperando-se de baixas no início da sessão após dados econômicos otimistas compensarem o relatório sobre o crescimento mais lento dos EUA. Os contratos de petróleo com entrega para setembro negociados na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) subiram US$ 0,59, ou 0,75%, a US$ 78,95 o barril, após terem registrado a mínima de US$ 76,83 durante os negócios. O petróleo tipo Brent, negociado na plataforma ICE, fechou em alta de US$ 0,59, ou 0,76%, a US$ 78,18 o barril.

Com a alta de hoje, os futuros de petróleo fecharam praticamente estáveis essa semana, em leve queda de 0,03%. Hoje, o preço da commodity havia caído fortemente depois que o Departamento de Comércio dos EUA divulgou que o PIB do país subiu 2,4% no segundo trimestre, uma taxa de crescimento menor do que a do primeiro trimestre e abaixo dos 2,5% que os economistas haviam previsto.

Mas o petróleo conseguiu reverter as perdas durante o dia após a divulgação de dados mais encorajadores. O sentimento do consumidor, calculado pela Reuters e a Universidade de Michigan, subiu para 67,8 em julho, de uma leitura preliminar de 66,5. Enquanto isso, o Instituto para Gestão de Oferta (ISM) de Chicago disse que o seu barômetro empresarial da região subiu em julho em relação a junho, um sinal de que o ritmo da atividade empresarial está aumentando.

Antes do fechamento, os preços superaram a média móvel dos últimos 100 dias para os contratos com vencimento mais próximo, de US$ 78,29, um ponto de resistência. Quando o mercado não recuou rapidamente em relação a esse nível, uma forte alta levou os preços para o território positivo, com o volume diário de negociação subindo.

A alta foi o bastante para descolar o petróleo da queda nos mercados de ações, que estavam no negativo naquele momento. Os futuros de petróleo têm acompanhando o comportamento das bolsas nas últimas semanas como um indicador para o crescimento econômico futuro, e consequentemente a demanda pela commodity. Com sinais divergentes sobre a recuperação econômica, o petróleo tem sido negociado entre US$ 70 e US$ 80 o barril há várias semanas.

Os dados de hoje mudaram muito pouco a situação. Um crescimento mais lento do PIB reflete o estado moroso da economia, que lida com o fim dos estímulos governamentais e um nível de desemprego ainda alto. Mas analistas dizem que os dados sobre o sentimento do consumidor e o setor manufatureiro podem indicar que a economia está avançando, oferecendo esperanças de melhora.

Mesmo assim, o nível de US$ 80 o barril deve permanecer um forte ponto de resistência. Os futuros não têm conseguido fechar acima desse nível desde o começo de maio. Os traders permanecem cautelosos de sair dessa faixa, com os estoques de petróleo e derivados ainda altos. Na última quarta-feira, o Departamento de Energia (DoE) divulgou uma alta de 7,3 milhões de barris nos estoques dos EUA, que já estão em níveis elevados. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleobarrilNymex

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.