Petróleo fecha em alta com perspectiva de maior demanda

Os contratos futuros de petróleo negociados na New York Mercantile Exchange (Nymex) fecharam em alta nesta quarta-feira, 12, impulsionados por dados da balança comercial da China e pela perspectiva de maior demanda global.

STEFÂNIA AKEL, COM INFORMAÇÕES DA DOW JONES NEWSWIRES, Agencia Estado

12 de fevereiro de 2014 | 18h57

O contrato de petróleo para março fechou em alta de US$ 0,43 (0,43%), a US$ 100,37 por barril na Nymex, maior nível desde outubro de 2013. Já o petróleo do tipo brent para março encerrou com alta de US$ 0,11 (0,10%), a US$ 108,79 por barril na ICE.

Na China, as exportações subiram 10,6% em janeiro frente ao mesmo período do ano passado, aumento muito mais forte do que o acréscimo de 0,1% que havia sido previsto. Além disso, o superávit comercial subiu para US$ 31,86 bilhões em janeiro, de US$ 25,6 bilhões em dezembro. A mediana das projeções dos economistas consultados pelo The Wall Street Journal era de saldo comercial positivo de US$ 27,1 bilhões.

Em seu relatório mensal, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) revisou para cima as previsões para o crescimento da demanda por petróleo este ano em 50 mil barris por dia, para 90,98 milhões de barris por dia. O grupo - que produz mais de um terço do petróleo consumido globalmente a cada dia - citou a melhora nas economias da UE e dos EUA como motivo para a nova previsão e disse que ela será ajustada novamente se a tendência continuar.

Mais cedo, o Departamento de Energia dos EUA (DoE, na sigla em inglês) informou que os estoques de petróleo bruto do país subiram 3,267 milhões de barris na semana passada, mais que a previsão de aumento de 2,5 milhões de barris.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.