Petróleo fecha em alta de 1,73% a US$ 101,32 em NY

No mercado eletrônico ICE, o  Brent com entrega para julho teve alta de 2,1% fechando a US$ 114,93

André Lachini, da Agência Estado ,

25 de maio de 2011 | 17h41

Os preços dos contratos futuros do petróleo fecharam acima de US$ 101 o barril pela primeira vez em duas semanas hoje, impulsionados pelos dados de estoques dos Estados Unidos que mostraram uma demanda mais forte das refinarias.

O contrato do petróleo com entrega em julho subiu US$ 1,73 (1,73%) para US$ 101,32 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), no nível mais alto desde 10 de maio. No mercado eletrônico ICE, o barril do Brent com entrega para julho teve alta de US$ 2,40 (2,1%) fechando a US$ 114,93.

Dados divulgados mais cedo pelo Departamento de Energia (DOE, na sigla em inglês) dos EUA mostraram que o petróleo processado nas refinarias do país subiu em quase 500 mil barris por dia na semana encerrada em 20 de maio. Com 14,8 milhões de barris por dia, o processamento de petróleo estava no ponto mais alto neste ano.

As operações de várias refinarias haviam sido interrompidas nos últimos meses para trabalhos de manutenção sazonal que agora parecem ter acabado. As importações de petróleo cresceram em até 662 mil barris por dia, também um sinal de que as operações estão se acelerando nas refinarias e dando apoio aos preços do petróleo, pelo menos no curto prazo. O relatório do DOE mostrou que a taxa de utilização da capacidade das refinarias subiu de 83,2% para 86,3%.

Os estoques de gasolina subiram em inesperados 3,79 milhões de barris, contra as projeções de um declínio de 100 mil barris. Os contratos futuros da gasolina inicialmente caíram por causa do relatório do DOE, o qual mostrou que a demanda estava no patamar mais baixo para a semana desde 2001. Mas a força mostrada na demanda do petróleo e do óleo de calefação puxou a gasolina, antes do feriado do Memorial Day nos EUA, que tradicionalmente marca o começo do aumento da demanda pelo combustível no começo do verão.

"Agora, é tudo com a gasolina. Você pode deixar tudo de lado para as próximas três semanas, porque é na gasolina que o mercado está focado agora", disse Phil Flyn, analista de petróleo na PFGBest. Na Nymex, os contratos de gasolina para junho fecharam em alta de US$ 0,0234 (0,78%), a US$ 3,0162 por galão. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleobarrilNymexICE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.