Petróleo fecha em alta de 2,59%, a US$ 73,75 o barril

Os contratos futuros de petróleo subiram influenciados pela queda do dólar em relação ao euro, em meio à forte especulação sobre a possibilidade de um pacote de ajuda à Grécia e aos déficits orçamentários de alguns países europeus. O contrato futuro do petróleo para entrega em março, negociado na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês), fechou em alta de US$ 1,86, ou 2,59%, aos US$ 73,75 por barril. O preço mínimo durante o dia foi de US$ 71,32 e o máximo, de US$ 74,15 o barril. Na plataforma ICE de Londres, o contrato do petróleo tipo Brent para março avançou US$ 2,02, ou 2,88%, para US$ 72,13 por barril.

CLARISSA MANGUEIRA, Agencia Estado

09 de fevereiro de 2010 | 19h44

Uma nevasca que atingiu a região Nordeste e os Estados do Meio Atlântico dos EUA, aliada às previsões de que o clima pode esfriar mais do que o normal em boa parte do país durante as próximas duas semanas, impulsionou os preços do petróleo. Os operadores previram um aumento da demanda por óleo de calefação, um derivado da commodity, e liquidaram posições vendidas a descoberto, ou apostas de que os preços do petróleo vão diminuir, antes da tempestade de inverno.

A divulgação dos números dos estoques de petróleo e da demanda por combustíveis nos EUA foi adiada para sexta-feira, segundo informações do Departamento de Energia (DOE). O Instituto Americano de Petróleo (API, em inglês) anunciará os números das estoques de petróleo às 19h30 (de Brasília). As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
petróleo, barril, Nymex, preço

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.